domingo, 25 de março de 2018

Eu deixei de te amar




Deixei de te amar, porque você me usou e traiu minha confiança
porque me tratou um boneco de pano
porque cansei de fazer o que você me pedia
porque fazia planos para o futuro e sem um porquê voltava atrás.

Deixei de te amar porque desacreditei em você. Como uma planta, plantei, cuidei, reguei e não deu frutos. Eu tentei, lutei, esperei, fiz mil planos dentro do meu ser para que tudo desse certo, mas nada foi concretizado, deixando-me decepcionado com você.

Deixei de te amar por falta de amor de sua parte. O amor, é como uma linda flor que, ao desabrochar no quintal, precisa do seu cuidador para olhá-la, admirá-la, podar-lhe as folhas com muito carinho, para que não murche e morra seca sem vida.

Deixei de te amar, porque meus pensamentos foram levados por um forte vento, deixando os meus projetos incompletos. Eu sonhei em me realizar junto com você. Hoje me comparo a um cientista que leva anos em um projeto de pesquisa e se dá conta que o resultado foi frustado porque algo saiu do seu controle e deu tudo errado. Sonhei com você para fazer muitas coisas boas para nós e os outros. Só que seu EU falou mais alto como se fosse a dominante e com o poder nas mãos para ditar regras. 

Deixei de te amar, porque senti que nada daria certo como planejamos, já que você era inconstante, nunca soube o que realmente quis. O amor é simples no pensar, mas na prática é mais importante que uma grande pepita de ouro encontrada por um garimpeiro. Ele às vezes é frágil, mas no conteúdo da palavra é mais forte que um diamante. Quem ama, arrisca tudo para não perder a oportunidade de ser feliz. O amor é invisível até  o momento em que se possa ser visto. Quando o encontramos, ele passa a ser como o ar que respiramos, a água que bebemos, a comida que comemos, as roupas que vestimos, a casa que moramos, o trabalho que precisamos para sobreviver, os beijos que trocamos, os afagos, as caricias, o respeito, a valorização pessoal, e o sexo que dá a sensação de plenitude. 

Eu te deixei, porque não consegui realizar isso que planejei e queria viver. Busco o verdadeiro amor. Para temperar o amor, é preciso que haja compromisso, intimidade e prazer.

AUTOR (M. P. S.)

2 comentários:

  1. Linda mensagem. Mas digo-lhe querido poeta e demais leitores.Quando se ama realmente sempre haverá esperança.Porque temos um Deus que transforma,restaura e nos dá vitórias.

    ResponderExcluir
  2. Priscila Teixeira18 de maio de 2018 07:21

    É muito importante aprender a reconhecer quem é o nosso verdadeiro amor, e mais importante ainda é percerber os sinais dos falsos; porque na maioria das vezes somos tão obcecados pela a ideia de ESTAR com alguém que até esquecemos de SER alguém.

    ResponderExcluir